Rotina de hábitos saudáveis continuam sendo a melhor orientação médica para a prevenção do câncer de próstata

Durante muitos anos, estudos apontavam que o consumo regular de certos alimentos poderia prevenir o câncer de próstata, o que não foi confirmado por meio de estudos clínicos específicos os quais revelaram que o licopeno, presente no tomate, a vitamina E e o Selênio, presentes na castanha-do-pará não tinham efeitos contra a doença.

O Instituto Nacional do Câncer (Inca) aponta que em 2014 surgiram 68.800 casos novos do câncer. Depois do câncer de pele não melanoma, o câncer de próstata é o mais incidente entre os homens em todas as regiões do País.

Mesmo diante do resultado de estudos, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) afirma que a maior prevenção continua sendo a adoção de um estilo de vida saudável. Entre as orientações para uma vida saudável, estão: evitar o consumo de gordura animal, redução de sódio nos alimentos, evitar a gordura trans e não deixar de realizar exames periódicos, além da prática regular de exercícios físicos.

Para o urologista Eugênio Rocha, a manutenção de bons hábitos alimentares e uma vida saudável sempre vão beneficiar a saúde de qualquer indivíduo, mesmo não existindo substâncias contidas em alimentos específicas para a prevenção da doença. Ele lembra ainda que é importante buscar a prevenção por meio da realização de exames periódicos.

“O mais importante é buscar sempre a prevenção por meio de exames periódicos e manter um estilo de vida saudável. O ideal é fazer a avaliação da próstata a partir dos 50 anos e se caso algum parente de primeiro grau tenha tido a doença, a avaliação deve ser a partir dos 45 anos”, enfatizou.

Mais informações: http://cirurgiaurologica.com