Poupança diária ajuda a evitar inadimplência nas parcelas do empréstimo

Com o cenário de crise e as facilidades de crédito, muitos empreendedores acabam entrando em uma ‘bola de neve’, devido à falta de consciência da capacidade real de pagamento de seus empréstimos.

Economista e coordenador de crédito da AccessCrédito, Carlos Glauco Souza, conhece bem o assunto e dá algumas dicas para que o empreendedor possa manter o pagamento do empréstimo sempre em dia e assim garantir o sinal verde em qualquer instituição financeira.

POUPAR TODO DIA

Economizar um pouco todo dia é o mandamento nº 1 de Carlos. Ele sugere que, diariamente, o empreendedor reserve uma parte do valor que deverá ser usado para pagar a parcela do empréstimo. “Se a parcela mensal do empréstimo é de R$ 300, sugiro fazer uma poupança diária de R$ 10. Em 30 dias, o comerciante terá os R$ 300 e, com isso, garante a parcela do crédito, sem prejuízo e atrasos”, destaca.

PARCELA ACESSÍVEL

Outro conselho de Carlos refere-se à capacidade de venda do comerciante. Ele orienta que, ao contratar um empréstimo, o valor da parcela mensal seja inferior a 50% da venda diária registrada pelo comerciante. “Se o comerciante vende R$ 400 por dia, a parcela não pode ser acima de R$ 200. Com isso, ele garante que com a venda de um dia, conseguirá pagar a parcela do empréstimo sem prejudicar seu negócio”, sugere.

PRAZO MENOR, JURO MENOR

Se o consumidor não quiser pagar muitos juros, Carlos sugere fazer o crédito no menor prazo possível, ou seja, com uma quantidade reduzida de parcelas.