Na CMM, Arthur comunica que manterá congelados salários do executivo municipal

PREFEITO ARTHUR NETO (PSDB) DURANTE SESSAO PLENARIA NA CAMARA MUNICIPAL DE MANAUS. FOTO: ROBERVALDO ROCHA / CMM

O prefeito Arthur Virgílio Neto esteve na Câmara Municipal de Manaus (CMM) nesta terça-feira, 6, para reforçar que não vai reajustar, para o próximo mandato, os salários do primeiro e segundo escalões do poder executivo municipal. A decisão refere-se aos salários do próprio prefeito, do vice e dos secretários e subsecretários, que permanecem os mesmos desde 2005.

“Sei que os salários dos vereadores e prefeito estão defasados, mas vejo que esse não é um momento adequado para reajuste. Seria injusto aumentar salários dos parlamentares, o meu e do vice-prefeito Marcos Rotta, quando o Brasil tem mais de 12 milhões de desempregados”, afirmou o prefeito Arthur Virgílio Neto, se referindo a atual situação financeira do país.

O presidente da CMM, Wilker Barreto, reforçou que os mesmos também se manterão congelados devido ao instável momento econômico atual. “Não tenham dúvida que somos sensíveis ao cenário econômico e político. Não iremos aprovar esse reajuste”, afirmou Wilker em resposta ao prefeito de Manaus.

Dentro do poder executivo municipal, atualmente, o prefeito recebe R$ 18 mil mensais, o vice-prefeito R$ 17 mil por mês, os secretários têm um salário de R$ 15 mil e o dos subsecretários é R$ 14 mil.

PREFEITO ARTHUR NETO (PSDB) DURANTE SESSAO PLENARIA NA CAMARA MUNICIPAL DE MANAUS. FOTO: TIAGO CORREA / CMM
FOTO: TIAGO CORREA / CMM

Emendas parlamentares

Arthur aproveitou a presença na Câmara para garantir que as emendas parlamentares continuarão em 2017. “Reafirmo meu compromisso com os vereadores reeleitos e com os que vão entrar na próxima legislatura de continuarmos realizando obras por meio das emendas parlamentares, beneficiando vários bairros e comunidades”, completou Arthur.